A Certifee Contato

Certifee News

15/05/2017 | Contaminantes

Perigos Físicos em Alimentos

A contaminação pode ocorrer de várias formas, do ambiente para o alimento, dos manipuladores para o alimento, das superfícies (mesa ou bancada) para o alimento, nas etapas de transporte e distribuição e dos alimentos crus para aqueles que já estão prontos.
Por
Greice Neitzel
Treinee de Engenharia Agrícola
Perigos Físicos em Alimentos

Recentemente presenciei um cliente encontrar o inesperado dentro de um alimento, um pedaço de vidro. Momento constrangedor para o cliente e ao responsável do estabelecimento. Muitos pedidos de desculpas e explicações de que não sabia como o fragmento foi parar no alimento.

Casos como este são evitados quando as Boas Práticas de Fabricação estão presentes no dia-a-dia do estabelecimento, através de controles adotados pela indústria de alimentos, desde a escolha a compra dos produtos que serão utilizados para o preparo até a mesa do cliente, evitando contaminantes.

A contaminação pode ocorrer de várias formas, do ambiente para o alimento, dos manipuladores para o alimento, das superfícies (mesa ou bancada) para o alimento, nas etapas de transporte e distribuição e dos alimentos crus para aqueles que já estão prontos.

Mas o que são contaminantes?

São substâncias ou agentes de origem biológica, química ou física, estranhas ao alimento, que sejam nocivos à saúde humana ou que comprometam a sua integridade.

O caso em questão é um fragmento de vidro, por tanto, um contaminante físico. Este pode provocar cortes na boca e se engolidos causam sérias consequências.

Algumas medidas preventivas devem ser tomadas para evitar tal perigo:

- Manter lâmpadas com proteção contra quebra e explosão, impedindo que contamine o produto;

- Manter embalagens de vidro longe da área de produção de alimentos;

- Manter um controle rigoroso no caso do produto final seja apresentado em embalagens de vidro;

- Implantação de uma Política de Vidros e Plásticos duros com monitoramento constante das superfícies quebráveis e registros de ações corretivas caso vidros entrem em contato com o alimento e/ou equipamentos que processem alimentos;

- Utilização de películas protetoras em superfícies e vidro;

- Dar preferencia a superfícies como policarbonato ao invés de vidros e acrílicos;

- Programa de manutenção predial, visando à manutenção das instalações prediais;

- Os manipuladores de alimentos devem ser supervisionados e capacitados. Devem receber treinamentos constantes quanto à higiene e as técnicas corretas de manipulação.

Realizando estas medidas preventivas as condições de perigo serão minimizadas e o risco de ocorrer uma contaminação será reduzida.

Produzir alimentos seguros tem sido um grande desafio para a cadeia produtiva de alimentos. Mas falhas, como a que citei, podem prejudicar a imagem do estabelecimento e afetar a credibilidade dos clientes. A implantação de Boas Práticas Fabricação é imprescindível. Trabalhar com alimento é trabalhar com a saúde das pessoas.

Leia Mais