A Certifee Contato

Certifee News

19/08/2017 | Boas Práticas de Fabricação

Módulo 2: Como elaborar um POP para treinamentos

Tanto a capacitação técnica, a reciclagem de funcionários como a integração de terceiros são fundamentais para o sucesso na implementação de programas e sistemas da qualidade e segurança de alimentos.
Por
Valesca Bicca Vieira
Sócia Fundadora e Diretora Executiva do Grupo Certifee
Módulo 2: Como elaborar um POP para treinamentos

Vamos trabalhar o módulo dois?

- Módulo 1 – Etapas preliminares (publicado em 15/07/2017)

- Módulo 2 – POP Treinamentos (publicado em 19/08/2017)

- Módulo 3 – Controle de documentos e registros

- Módulo 4 – POP Potabilidade da Água

- Módulo 5 – POP Higiene e Saúde dos Funcionários

- Módulo 6 – POP Manutenção Preventiva, Calibração e Lubrificação de Equipamentos, Estruturas e Dispositivos de Segurança

- Módulo 7 – POP Controle de Pragas

- Módulo 8 – POP Gestão de Resíduos

- Módulo 9 – POP Rastreabilidade e Recall

- Módulo 10 – POP Controle da Contaminação Cruzada

- Modulo 11 – POP Higiene das Instalações e Equipamentos

- Módulo 12 – Gestão de Fornecedores

- Módulo 13 – Dicas para manutenção do Programa de BPF

Tanto a capacitação técnica, a reciclagem de funcionários como a integração de terceiros são fundamentais para o sucesso na implementação de programas e sistemas da qualidade e segurança de alimentos.

O POP de Capacitação Técnica e Integração de Terceiros deve prever uma sistemática para execução dos treinamentos.

Sugerimos as seguintes etapas:

- Levantamento das necessidades de treinamento

- Formatação da grade de treinamentos anuais aprovada pela Alta Direção

- Execução das atividades nas datas previstas

- Ata de treinamentos

- Avaliação da eficácia dos treinamentos

1) O levantamento das necessidades de treinamentos deve ser realizado entre o RH ou similar juntamente com os responsáveis pelas áreas e setores da empresa, deve levar em consideração legislações, atualizações na documentação, demandas de mercado e de clientes bem como demandas comportamentais.

2) A grade de treinamentos deve conter no mínimo o período (data), conteúdo programático, instrutor, carga horária, publico alvo, objetivo e deve ser aprovada pela Alta Direção. O ideal é que esteja pronta no inicio de cada ano, assim, a empresa terá tempo hábil para organizar suas atividades ao longo do ano. É um registro obrigatório e deve possuir revisão anual.

3) A execução dos treinamentos deve seguir a programação, sendo necessário esta programação pode passar por revisões, desde que registradas.

4) As atas de treinamentos são registros obrigatórios e são a comprovação de que os funcionários e terceiros receberam o treinamento.

5) A avaliação da eficácia dos treinamentos é de extrema importância para avaliação dos resultados práticos do treinamento, não deve ser confundida com uma prova no final do treinamento. A avaliação da eficácia deve ser realizada entre 30 à 60 dias após a realização do treinamento em conjunto com o RH e o supervisor da área que recebeu as instruções, onde, in loco deverão ser avaliadas e constadas as melhorias previstas em decorrência do treinamento.

Leia Mais