A Certifee Contato

Certifee News

19/03/2020 | Serviços de Alimentação

Coronavírus e as mudanças nos serviços de alimentação

Como restaurantes, lanchonetes e cafeterias podem auxiliar no combate à disseminação do vírus?
Por
Alline Grisi
Nutricionista
Coronavírus e as mudanças nos serviços de alimentação

Os serviços de alimentação podem se tornar um alvo fácil como um ponto de aglomeração de pessoas, o que pode gerar um grande favorecimento para a disseminação do vírus. É importante citar que não há evidências de que o coronavírus seja transmitido por alimentos.

Contudo, por esse motivo de potencial disseminação, os serviços de alimentação podem sofrer uma queda em sua economia. Além da concentração de pessoas, os funcionários dos serviços de alimentação também manipulam muitos materiais, o que pode facilitar ainda mais a disseminação do vírus já que ele pode se manter ativo em superfícies não higienizadas, como embalagens de alimentos, utensílios, equipamentos, etc.

Para minimizar e diminuir a dispersão do novo COVID-19, o serviço de alimentação deve iniciar um plano de ação em seus processos, reforçando práticas, sendo que a maioria delas já estão nos seus planos de Boas Práticas de Fabricação e Manipulação, seguindo as recomendações da RDC N°. 216/2004.

Algumas destas práticas são:

- Lavar regularmente e cuidadosamente as mãos com água e sabão, finalizando com álcool em gel a 70%.

- Reduzir a quantidade de mesas à fim de deixá-las com maior distanciamento, respeitando a distância recomendada pela Secretária de Saúde de 1,5 m.

- Evitar tocar olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas. Dessa forma pode-se evitar que as mãos que estejam contaminadas transfiram o vírus para os olhos, nariz ou boca, deixando-o doente.

- Certificar-se que você e as pessoas ao seu redor pratiquem uma boa etiqueta respiratória. Isso significa cobrir a boca e o nariz com o antebraço ou com um lenço descartável quando tossir ou respirar. Em seguida, descartar o lenço usado imediatamente.

- Manter o ambiente bem ventilado e evitar o compartilhamento de objetos de uso pessoal, como talheres, pratos copos ou garrafas.

- Praticar a higienização de cardápios, mesas e utensílios a cada utilização.

- Disponibilizar álcool em gel em locais estratégicos, como a entrada do estabelecimento e os pontos para lavagem e higienização das mãos.

Leia Mais